ATENDENDO PEDIDO DO MINISTERIO DA AGRICULTURA NA CHINA, FAPCEN APRESENTA TRABALHOS REALIZADOS AO LONGO DOS SEUS 30 ANOS.

 O avanço da FAPCEN quando apresentou o tema “Agricultura Regenerativa e o Profissionalismo do Produtor Rural na Agricultura Tropical” por ocasião do evento da RTRS ocorrido na Alemanha, ultrapassou as divisas nacional e fronteiras internacionais, com participação de diversos países da Europa e agora China. Apresentando casos de sucesso existentes na região do MATOPI onde a FAPCEN se destaca na realização de eventos como, Dias de Campo, Workshop Agronegócio Familiar e AGROBALSAS, demonstra um cenário de desenvolvimento sustentável seguindo as tendências do mercado mundial.

Contando sempre com o auxílio da Plataforma Feminina – AMAO, que envolve as mulheres do agro com demais profissionais nas causas sociais, da Associação de Recursos Humanos do Sul do Maranhão – RHSUMA e, seguindo os princípios e critérios da RTRS na certificação internacional de soja, foi realizado um VÍDEO que demostra a história de sucesso ao longo dos seus 30 Anos.

 

Desde o projeto melhoramento de soja adaptadas as condições de clima, solo nas regiões de baixas altitudes até o equilíbrio conquistado na produção de soja valorizando a preservação dos biomas e incluindo pessoas ao agronegócio, foram apresentados pela equipe FAPCEN à Isabel Nepstad ela que esta como Estrategista Chefe da Consultoria BellaTerra na China.

Isabel Nepstad, Estrategista Chefe da Consultoria BellaTerra em Pequim, China

Numa apresentação virtual, a Superintendente Gisela Introvini, apresentou a evolução da pesquisa de sementes para as regiões do cerrado, e como aconteceu a expansão mediante desafios e necessidades constantes em quebrar paradigmas para a visualização em atender as exigências do futuro. A inclusão social mediante a contabilização da certificação da propriedade ao entorno do território onde se encontra inserida, o fortalecimento da diversificação de culturas direcionada aos pequenos produtores, os ensinamentos prestados aos jovens estudantes por ocasião do AGROBALSAS juntamente com as Instituições parceiras da FAPCEN, a geração de renda e empregos que transformou regiões consideradas pobres e improdutivas do Nordeste do Brasil.

Gisela Introvini comenta que esta interação é de extrema importância não somente a FAPCEN, como também todas cidades e estado ficam conhecidos e valorizados. “Por ter participado tanto da agricultura temperada como a tropical, ter a oportunidade de apresentar a riqueza e beleza dos cerrados, terra de oportunidades, para nós é um orgulho em fazer parte da FAPCEN e proporcionar maior visibilidade ao que somos, fazemos e para onde pretendemos chegar junto as futuras gerações com exemplos edificantes que podem ser comentados de forma positiva em outros países e continentes. Que essa grande ponte que se inicia, possa atrair novos investimentos, gerar negócios e oportunidades a todos. Mais uma semente está sendo lançada em solo fértil”, conclui Gisela.