PESSOAS COM CÂNCER TEM DIREITOS GARANTIDOS POR LEI

O câncer de mama é o tipo que mais acomete mulheres em todo o mundo, tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvidos. Cerca de 2,3 milhões de casos novos foram estimados para o ano de 2023 em todo o mundo, o que representa cerca de 24,5% de todos os tipos de neoplasias diagnosticadas nas mulheres. As taxas de incidência variam entre as diferentes regiões do planeta, com as maiores taxas nos países desenvolvidos.

Para o Brasil, foram estimados 73.610 casos novos de câncer de mama em 2023, com um risco estimado de 66,54 casos a cada 100 mil mulheres. O câncer de mama também ocupa a primeira posição em mortalidade por câncer entre as mulheres no Brasil, com taxa de mortalidade ajustada por idade, pela população mundial, para 2021, de 11,71/100 mil (18.139 óbitos). As maiores taxas de incidência e de mortalidade estão nas regiões Sul e Sudeste do Brasil.

Os principais sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Nesse sentido, por meio da LEI Nº 14.238, de 19 de novembro de 2021, que Institui o Estatuto da Pessoa com Câncer; e dá outras providências garante uma serie de direitos em prol da efetivação de políticas públicas, para o tratamento da doença, como para enfrentamento, combate e prevenção do câncer de mama.

 

A diretora da comissão de direito e legislação, da Plataforma Feminina Agro Ouro (AMAO), Euryane Ferreira com o intuito de colaborar levando informação para tantas pessoas que não conhecem seus direitos, compartilhou sobre o que garante a lei.

“A lei é maravilhosa! Pensa em cada detalhe para ajudar, principalmente no tratamento e reparação dos danos causados pelo terror do câncer de mama. Me sinto muito honrada em ter sido escolhida para contribuir um pouco com a campanha outubro rosa, levando informações importantes que ajudam a passar por esse processo ”, frisou Ferreira.

A Plataforma Feminina Agro Ouro (AMAO) se une a todas as mulheres que passam por esse processo e se disponibiliza a ajudar no que tiver ao seu alcance para somar esforços no combate a falta de informação sobre o assunto. A AMAO sempre colabora com iniciativas que promovam saúde e bem estar. O auto cuidado é essencial, o conhecimento dos seus direitos também!

 

A saber sobre câncer no Brasil

O último levantamento sobre as tendências de evolução dos tipos de câncer no Brasil, realizado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), do Ministério da Saúde, apontou um cenário alarmante de novos casos da doença para os próximos três anos. Conforme a pesquisa Estimativa 2023 – Incidência de Câncer no Brasil, anualmente, são esperadas 12.060 ocorrências, até 2025.

O câncer de mama deve chegar a 28,1% entre a população feminina da região nordeste. Já no Maranhão, a taxa de incidência do câncer de mama deve atingir a taxa de 28,7 a cada 100 mil mulheres dentre todos os tipos de câncer.

O documento apresenta ainda, a nível Brasil, a estimativa de 704 mil novos casos, anualmente, entre 2023 e 2025. O tumor maligno mais incidente é o de pele não melanoma (31,3% do total de casos), seguido pelos de mama feminina (10,5%), próstata (10,2%), cólon e reto (6,5%), pulmão (4,6%) e estômago (3,1%).

O cálculo para estabelecer as estimativas é analisado a partir dos casos novos, vindos dos Registros de Câncer de Base Populacional (RCBP), e no número de óbitos do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM). O estudo revela quais as regiões mais afetadas e os tipos associados.

Fonte: Ministério da Saúde